Facetas em Porcelana x Lentes de Contato

Facetas em Porcelana x Lentes de Contato

As lentes de contato e as facetas de porcelanas são basicamente a mesma coisa. São várias nomenclaturas diferentes para o mesmo; o que as diferem è a espessura do material.

layer
layer
Facetas laminadas de porcelana

As facetas e as lentes de contato de porcelana permitem corrigir da maneira mais estética e conservadora possível, problemas de Forma e Tamanho (ex: dentes demasiadamente pequenos e conóides), Cor (ex: dentes escuros) e Posição (ex: espaços entre os dentes, dentes moderadamente tortos, ou apinhamento dentário), bem como, substituir restaurações antigas e ou com estética insatisfatoria, nos dentes anteriores.

As facetas consistem em capas de porcelana extremamente finas que são aderidas de forma definitiva na superfície externa dos dentes. A sua aparente fragilidade é eliminada com a utilização de materiais e técnicas adesivas de última geração, permitindo uma enorme durabilidade destes tratamentos.

O procedimento costuma envolver a remoção de uma fina quantidade da camada mais exterior do dente, chamada de esmalte.

As lentes de contato dentais

São facetas ultrafinas. Uma fina lâmina de porcelana de cerca de 0,2 mm, que é aplicada sobre a superfície do dente para recobrir manchas, dentes amarelados ou melhorar leves desalinhamentos.

A vantagem deste tratamento é que o dentista não precisa desgastar os dentes com brocas, preservando ao máximo suas estruturas naturais. As lentes de contato são confeccionadas em um processo delicado e artesanal de escultura, montagem e confecção. São feitas uma a uma, fora da boca através de um processo laboratorial. O procedimento é indicado pelo dentista que realiza o trabalho com a ajuda do ceramista (profissional técnico em prótese dental). A técnica é pouco invasiva e, portanto, altamente conservadora das estruturas naturais.

Ambas utilizam o mesmo material de cimentação, são “coladas” através de um princípio de adesão a estrutura dentaria. Exige uma manutenção semestral. A durabilidade é considerada alta e variável dependendo dos cuidados de higiene e conservação das peças. O tempo de vida varia de paciente a paciente, podendo durar entre 5 a 10 anos, ou mais.


Luciana Priscilla Lopes

Arnaldo Julio de Souza


Luciana Priscilla Lopes

Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial
Especialista em Odontologia Estética
Atualização em Pediatria
Universidade USP – Conclusão 2005
CRO 87561

Arnaldo Julio de Souza

Prótese Odontológica
Clínico Geral
Dentística
Especialista em Radiologia e Imaginologia
Universidade Unoeste – Conclusão 1991
CRO 48527

>